Pra comer com os olhos: Restaurante Marenosso

Um dos motivos que me fez criar o Flambado na Cachaça foi a vontade de mostrar o cenário gastronômico de Natal para os natalenses. Agora, esse também é o objetivo do Marenosso.

Aberto há 30 anos no Centro de Turismo de Natal, o restaurante funcionava com atenção voltada principalmente para quem não é da terra, mas agora quer atrair também o público daqui. E eu digo que isso não vai ser difícil, especialmente quando descobrirem a vista para a Praia do Meio que se tem dos janelões do prédio histórico. Lá, enche-se os olhos além do estômago.

Vista pra Ponte Newton Navarro, Fortaleza dos Reis Magos e orla da Praia do Meio
Vista pra Ponte Newton Navarro, Fortaleza dos Reis Magos e orla da Praia do Meio

A convite do restaurante, conheci o cardápio que tem tudo da boa gastronomia regional, a começar pelo bolinho de macaxeira que é feito pelas tias Lúcia e Chica, que trabalham no Centro desde 1985. É uma entrada obrigatória que une macaxeira, manteiga da terra e carne de sol com queijo coalho ou camarão (R$7 a unidade). Pra acompanhar, escolha uma cachaça da loja ao lado, que vende prata e ouro de vários alambiques do RN (já provou Gabi Crav&Canela? ❤ ).

O meu prato principal favorito, que apareceu entre uma Carne de Sol Potiguar e um Baião de Dois, foi o Camarão Nordestino (cerca de R$80). Servido com arroz da terra com queijo de coalho, feijão verde e macaxeira frita, a mistura de carne de sol nata com camarões salteados é uma ótima para aquele almoço em família do domingo.

marenosso-5

O que me deixou curiosa para uma próxima visita é a Parmegiana do Matuto, uma criação do chefe Marcelo Melo (Maguh) que faz a releitura do prato italiano com uma combinação de carne de sol, cebola roxa, creme de nata, feijão verde e purê de macaxeira.

Na hora da sobremesa, provei o petit gateau que tem uma textura diferente da que é servida normalmente: é mais assado, parecido com um brownie. Além deles, há pudim e paletas mexicanas.

marenosso-1

Ao perguntar por opções regionais, tive a resposta de que foram retirados do cardápio porque saíam pouco. Acho que é hora de trazê-las de volta, talvez até com uma releitura também, porque ao fim dessa comilança toda, eu só queria mesmo era uma cocada bem quentinha.

Para quem quiser conhecer, o Marenosso funciona de domingo à domingo, das 9h às 17h, no Centro de Turismo de Natal, prédio histórico onde antes funcionava o antigo presídio da cidade (ainda mantém-se as celas, vale à pena conferir).

*Resenha escrita após convite para degustação no Marenosso.

2 comentários em “Pra comer com os olhos: Restaurante Marenosso

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s